fbq('track', 'AddToCart');

Especialista em Oftalmologia Veterinária

 

 

Sobre a Dra. Paula Stieven Hünning

Graduada na Faculdade de Veterinária da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Residência em Clínica Médica de Pequenos Animais do Hospital de Clínicas Veterinárias do Rio Grande do Sul - UFRGS. Mestre em Ciências Veterinárias da UFRGS com ênfase em Oftalmologia Veterinária. Doutora em Ciências Veterinárias da UFRGS com ênfase em Oftalmologia Veterinária.

 

 

Missão

Qualidade no atendimento, visando o diagnóstico precoce das doenças oculares e tratamento adequado na clínica e na cirurgia, através de exames, equipamentos e materiais cirúrgicos específicos para a área oftálmica.

 
 
Informações, dicas e curiosidades:

 

- COMO UM VETERINÁRIO OFTALMOLOGISTA EXAMINA OS OLHOS DE UM ANIMAL? -

      A avaliação oftálmica nos animais não é muito diferente da humana. A diferença é que os pacientes veterinários não fazem teste de visão com leitura e em casos de animais ferozes, a contenção manual ou farmacológica pode ser necessária. Normalmente, inicia-se com o teste que mede a produção lacrimal (Teste de Schirmer), aferição da pressão intraocular (tonometria), inspeção das pálpebras e estruturas oculares com fonte de luz (lâmpada de fenda), resposta pupilar a luz, dilatação pupilar para avaliar o fundo do olho e por fim o uso dos corantes para avaliar presença de lesões de córnea.

A sequência dos exames pode ser alterada dependendo do quadro oftálmico.

 

 

- SAIBA COMO IDENTIFICAR SINAIS DE QUE ALGO NÃO ESTÁ BEM NOS OLHOS DOS ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO -

 

Na doença ocular, destaco alguns dos possíveis sinais clínicos, que podem ocorrer associados ou isoladamente:

 

- secreção ocular,

- olho vermelho,

- olho azulado,

- olho com pupila branca

- vasos sanguíneos na córnea

- manchas escuras na córnea ou na íris (“menina dos olhos” ou parte colorida do olho),

- tecidos escuros, vermelhos ou pelos sobre a córnea e/ou conjuntiva.

- olhos de tamanhos diferentes ou proeminentes (saltados da órbita),

- pupilas de tamanhos diferentes,

- feridas, inchaços e nódulos nas pálpebras

- desconforto ocular (leia o post "Como identificar sinais de dor ocular" em Paula Hünning Oftalmologia Veterinária).

 

A presença de algum destes sinais ou um conjunto deles pode sinalizar problemas mais sérios, por isso procure um veterinário oftalmologista para preservar a saúde ocular do seu animal de estimação!

 

 

- COMO IDENTIFICAR SINAIS DE DOR OCULAR EM SEU ANIMAL DE ESTIMAÇÃO -

Os animais demonstram dor ocular com:

- pálpebras fechadas ou semifechadas,

- lacrimejamento,

- sensibilidade a luz (fotofobia),

- coceira,

- terceira pálpebra exposta.

Precisa-se considerar que a dor nos olhos é um sintoma importante de algumas doenças oculares graves. Por exemplo, lesões na córnea geram enorme desconforto, pois é o órgão mais inervado do corpo. A sensação dolorosa nos olhos pode advir da superfície ocular, das estruturas internas ou dos tecidos que circundam os olhos. Diante destes sintomas de desconforto ocular, procure o mais breve possível um médico veterinário oftalmologista. A proteção ocular, em casos de dor e lesão ocular, é de extrema importância para evitar autotraumatismo.

 

 

- COMO APLICAR CORRETAMENTE AS MEDICAÇÕES OCULARES EM CÃES E GATOS -

----- Na teoria pode ser fácil, mas na prática um desafio! -----

Orientações para o correto uso:

• Na presença de secreção ocular e antes de instilar a(s) medicação(ões), realizar limpeza com solução fisiológica e gaze, com movimentos em direção a orelha.

• Para os colírios e géis, levantar a pálpebra superior ou baixar a inferior e aplicar sobre o olho. Incline a cabeça do paciente para trás isso facilitará a aplicação. Lave as mãos preferencialmente antes da administração.

• Para as pomadas, aplicar um filete de 0,5 a 1 cm sobre o dedo e administrar no fundo de saco conjuntival da pálpebra inferior. Lavar necessariamente as mãos antes da administração.

• Não permita que a ponteira do frasco toque nos pelos ou nos olhos do paciente para evitar contaminação do produto.

• Se o tratamento ocular requerer o uso de mais de uma medicação, realizar intervalo de 5 a 10 minutos entre as aplicações para evitar a diluição dos fármacos e permitir a renovação da lágrima.

• Se o tratamento instituído for desde o uso de colírios a pomadas, sempre aplicar os colírios inicialmente, pois são aquosos e por fim as pomadas ou géis. Seguir a ordem do mais líquido ao mais viscoso.

• Em cães e gatos a instilação de uma gota é suficiente. Porém, na incerteza do produto ter entrado em contato com o olho, uma segunda dose pode ser ministrada, assegurando a correta aplicação.

• Para pacientes agitados e bravos, vale a tentativa do condicionamento com reforço positivo por meio de petiscos e de brincadeiras sempre após o ato de medicar. No cão agressivo, indica-se o uso de focinheira para proteção pessoal contra mordeduras.

• Algumas apresentações oftálmicas podem gerar ardência à aplicação, desse modo, cuide para o cão não coçar os olhos, provocando auto traumatismo.

• Na bula de cada medicação oftálmica existe o prazo de validade após abertura do frasco (normalmente 30 dias), como conservar (se necessita refrigeração) e se é preciso agitar o conteúdo antes do uso.

 

- PROTEÇÃO OCULAR -

O cuidado com o autotraumatismo é fundamental para o sucesso do tratamento oftálmico. A proteção ocular é indicada para afecções de córnea, conjuntiva, pálpebras, para cegueira e pós-operatório de cirurgias. Dando alternativa aos colares elizabetanos, existem as viseiras, com tamanho e design específico para cães, cavalos e gatos. Estas protegem os olhos e a face, oferecendo conforto e facilitando a alimentação. Em casos específicos são utilizadas viseiras para controle de luminosidade e contra raios UV.

 

- CÃES DE FOCINHO CURTO E OLHOS PROEMINENTES -

As raças como Buldogues, Lhasa Apso, Pequinês, Pug e Shih Tzu podem necessitar cuidados especiais com os olhos.

Fique atento(a) a presença de secreção ocular, lacrimejamento, vermelhidão, pálpebras fechadas e olho azulado. Diante destas ocorrências procure imediatamente um profissional especializado em oftalmologia veterinária, para a realização de diagnóstico adequado.

Algumas doenças oculares podem levar a perda visual e o tratamento correto e precoce pode evitá-la.

 

-OFTALMOLOGIA FELINA-

Os gatos seguem cativando a população e ganhando notoriedade. Os cuidados com a saúde ocular também são necessários nesta espécie. Muitas doenças oftálmicas nos felinos são diferentes daquelas em cães e em outros animais. Atenção deve ser dada a diferença no tamanho das pupilas, a alteração na coloração da íris, manchas brancas, azuladas ou escuras na córnea, coceira, vermelhidão, inchaço e secreção. É importante que o proprietário, o veterinário clínico geral e os criadores de gatos permaneçam atentos a estes sinais clínicos. A busca pelo oftalmologista veterinário é indicada para o diagnóstico precoce e o tratamento adequado.

 

- SAÚDE OCULAR FELINA -

Os felinos de focinho curto e da raça Siamês, desde filhotes até a idade mais avançada, podem ser acometidos por doenças oculares. Fique atento a alterações na córnea como presença de coloração âmbar, marrom ou preta, de opacidades como manchas brancas e de vasos sanguíneos. Essas alterações podem estar associadas ou não a dor ocular. Diante destes sintomas procure um especialista.

 

- Em felinos algumas doenças oculares podem evoluir para olhos cegos e dolorosos. Nestes casos há indicação de sua remoção cirúrgica para uma melhor qualidade de vida do paciente e para reduzir os riscos de desenvolvimento de um agressivo tumor intraocular naqueles olhos que sofreram trauma intenso, como perfurações causadas por armas de fogo e projéteis, ou inflamação crônica. Ainda, nos quadros de glaucoma com pressão não controlada, endoftalmite (infecção bacteriana generalizada do olho), olhos atrofiados e com tumores intraoculares também é indicada a remoção cirúrgica. Por isso, uma avaliação oftálmica com veterinário especializado tem suma importância para o diagnóstico preciso e o tratamento adequado.

 

 

Telefone:

(51) 3023-6787

Whatsapp:

(51) 99364-0778

Endereço:

Avenida Guaporé, 256, Petrópolis, Porto Alegre, RS - 90470-230

Email:

puppyshow@puppyshow.com.br

 

Oftalmologia veterinária em Porto Alegre e grande Porto Alegre. Oftalmologista para cachorro em Porto Alegre. Oftalmologista para gatos em Porto Alegre. Cirurgia. Oftalmologista Veterinário em Porto Alegre.

Sobre a loja

A Pet shop e Clínica Veterinária Puppyshow é uma empresa familiar fundada em 2005 na cidade de Porto Alegre. Conta com um Centro Clínico que oferece atendimento Cirúrgico e Ambulatorial. O Banho e tosa é realizado em ambiente amplo e climatizado. A loja possui grande variedade de acessórios e trabalha também com venda de rações e medicamentos veterinários. Conta com adestramento para cães. Na creche os pets podem correr e brincar em um lugar projetado para isso. Tel: 51 3023 6787

Pague com
  • Depósito Bancário
  • Pagamento na entrega
Selos

Petshop e Clínica Veterinária Puppyshow Ltda. - CNPJ: 05.941.264/0001-63 © Todos os direitos reservados. 2017